Como discernir se é pra perseverar num plano ou pra mudar de idéia



História real:

Um casal de amigos meus, Antônio e Cecília, conheceu uma família muito nobre.

A família Rodrigues.

[Eu mudei o nome dos envolvidos, mas, como eu disse, a história é real.]

Eu também conheço os Rodrigues, e posso dizer que são as pessoas com a fé mais inabalável desse mundo.

Essa família tem “pão”.

—> [aula "O que é o pão"]

E me desculpem os moderninhos e as feministas, mas o crédito desse pão era todo do Paulo (pai da família e fonte espiritual de todos que moravam ali).

Ao experimentar o pão que tinha naquela casa, o Antônio e a Cecília resolveram se converter.

Mas, os Rodrigues moravam longe pra caramba.

E foi só o casal voltar pra casa que eles sentiram o contraste entre o que eles experimentaram e a vida deles.

Aí, o Antônio teve uma luz:
 

— “A gente vai mudar pra perto do Paulo. Lá o pessoal tem religião de verdade, e o Paulo tem o “pão” que o Gugu fala. Eu vou lá e vou aprender a fazer esse negócio, custe o que custar. Não quero nem saber”.
 

A Cecília sempre confiou muito nas descisões do marido, e dessa vez não foi diferente.

E lá foram eles.

Todos os Rodrigues ficaram muito felizes com a notícia, e hospedaram o casal enquanto procurava uma casa ali por perto.

Tudo estava indo bem.

Passou uma semana, e eles encontraram algumas casas.

Mas, nenhuma deu certo.

Passou mais uma semana, e ainda não tinha dado nada certo.

Passou mais uma.

E mais uma.

E mais uma.

E nada.

O Antônio começou a se perguntar o que Deus queria com aquelas dificuldades. Afinal de contas, se Ele quisesse mesmo que eles se mudassem pra perto dos Rodrigues, Ele facilitaria as coisas.

Conclusão: “Talvez essa não seja a vontade de Deus. Pelo menos não agora. Vamos voltar pra casa e esperar as coisas melhorarem”.

E eles voltaram.

E o que aconteceu?

As coisas não melhoraram.

Só pioraram.

E muito.

Na verdade, a vida deles de repente virou um inferno.

De repente eles ficaram sem grana nem pra pagar as contas.
Todos os seus familiares começaram a atrapalhar a vida deles.
E até graves problemas de saúde eles tiveram.

Tudo isso aconteceu, e eles nem tinham “pão” pra sobreviver à turbulência.

Eles ficaram um ano inteiro nessa condição.

Sem paz na vida.

E sem religião de verdade.

Deus simplesmente virou a vida deles de cabeça pra baixo.

Deu tudo errado.

Tudo.

Por que?

Porque várias vezes na vida a gente tem uma idéia que parece boa.

Aí, aparecem as dificuldades.

E quando as dificuldades aparecem, a gente pensa em **duas** alternativas: “Será que Deus tá fazendo isso pra eu perseverar, ou será que Ele tá fazendo isso pra eu desistir da idéia porque ela não era realmente uma boa idéia?”

Hoje o Antônio já conseguiu consertar a situação, mas ele a mulher passaram um ano inteiro num inferno.

E isso por um único motivo:

Ele não sabia como discernir qual das duas alternativas era a verdadeira.

Mas, hoje ele sabe.

Eu conheço bem ele, e sei que o dia que na vida dele acontecer isso de novo, ele não vai se enganar.

Ele aprendeu a discernir as situações.

Como?

Ouvindo o Gugu.

E onde o Gugu ensina a fazer isso?

Na nova aula do ICLS: “O simbolismo do coração”

Disponível para assinantes do ICLS.

http://www.icls.com.br/assinatura

Meydjer Windmüller