Eu tenho o meu próprio jeito de falar com o Capeta



Hoje em dia todo mundo é indivíduo, é independente.

Todo mundo sabe o que faz.

Todo mundo tem a sua própria opinião.

É lindo de ver.

Mas, quando você vai ver, o cara tem a mesma opinião moderninha de todo mundo.

Inclusive com a religião.

Pra fazer jejum e dar esmola é fácil criar uma desculpa pra si mesmo. Tá cheio de cartaz por aí dizendo “saúde em primeiro lugar” e “esmola não resolve”.

Difícil é achar desculpa pra não rezar.

Mas, ninguém gosta de rezar.

Pelo menos não do jeito certo.

Só santo gosta.

Daí, pra cumprir com o protocolo da oração, o sujeito reza, mas do jeito dele.

Tem O Jeito dos Santos vs. O Meu Jeito.

Qual você acha que vale mais?

Ou melhor: qual você acha que vale?

Tá cheio de gente que faz a oração do seu próprio jeito, achando que tá falando com Deus, mas que pode tar é falando com o Capeta e não sabe.

Os santos ficaram santos rezando do jeito certo.

Pra que arriscar?

Arriscar com os bens desse mundo é ousadia, mas arriscar com a própria alma é burrice.

E foi pra curar essa burrice que o Gugu deu aula na última vez que ele veio pro Brasil: A Oração, O Homem e O Que é o Pão.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas e procurar por essas aulas.

Se você ainda não é assinante, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Tô precisando de ajuda. Rapidão.



É o seguinte:

No ICLS tem uma pá de cursos.

E eu estou enviando os emails sem saber o grau de interesse de cada assunto.

Seria bem melhor se eu falasse mais sobre o que interessa mais.

Simple, não?

Então, eu tive a idéia de fazer APENAS 2 perguntas para você.

Não leva mais do que 17,12 segundos.

O link pras perguntas é:
http://icls.com.br/2-perguntas

Meydjer Windmüller

Não julgue um mapa pela capa



Essa eu duvido você adivinhar:

Se eu te desse um mapa astrológico de um Taurino, com ascendente em Libra, o que você me diria?

Que ele adora comer bem e curtir a vida?

Que ele é um ser muito diplomático?

Tipo um lord inglês de monóculo?

É o que parece, SE você NÃO levar em conta o temperamento e a mentalidade do sujeito.

Estou falando do Hitler (de novo).

Que de diplomático e bon vivant tinha quase nada.

Ou nada.

Levar em conta somente o Sol e o Ascendente é um erro comum na descrição da personalidade.

Menos para os alunos do curso de Cosmologia e Astrologia Medieval.

Por isso, se você ou alguém está cometendo esse erro na descrição da sua personalidade, é melhor entrar pro curso de Cosmologia e Astrologia Medieval ontem mesmo.

Pra ver como funciona temperamento, mentalidade e tudo o mais que seja relevante para o seu auto-conhecimento (ou conhecimento de alguém próximo), é só assinar o ICLS e começar o curso de Cosmologia e Astrologia Medieval.

Se você ainda não é assinante do ICLS, é melhor parar de esperar um sinal do universo e clicar aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Como matar a sua mulher (ou o seu marido)



Sábado agora tava eu e mais 3 amigos falando sobre astrologia e sobre o quanto esse negócio ajuda no casamento.

Por exemplo:

Sabe Marte?

Então… Ele é o que mais faz acabar casamento.

Já percebeu que quando um casamento termina os dois saem se odiando?

Marte – fogo – ferro – ódio…

Tá tudo ligado.

Marte é aquilo que te deixa com muita raiva. É aquilo que pode te tornar em uma máquina de matar em apenas uma fração de segundos.

Por exemplo:

Eu tenho Marte na Casa 2 (que geralmente é relacionada a dinheiro e bens materiais).

Se tem uma coisa de me deixa com MUITA RAIVA é ter que gastar mais dinheiro do que aquilo que eu já tinha me preparado psicologicamente pra gastar.

Na verdade todo mundo fica bravo com isso, mas quem tem Marte na Casa 2 fica realmente um pouco assassino.

Por exemplo:

Com essa crise maldita, todo mês a conta do mercado sobre.

É só a minha mulher sair pra fazer compras e gastar mais do que o que eu estava esperando que eu vejo tudo vermelho.

Meu primeiro impulso é de brigar com ela.

Afinal de contas, com certeza a culpa é dela que não soube economizar nas compras.

Ao mesmo tempo, sinto vontade de ir no mercado, quebrar tudo o que tem lá dentro, explodir todos os caixas, incendiar o estabelecimento e dar uma machadada na cabeça do desgraçado do gerente que aumentou o preço de tudo quando é porcaria que tem lá dentro.

MAS…

Como agora eu já sou um aluno do Gugu muito bonzinho e controlado, eu JÁ SEI que eu tenho marte na Casa 2, e que eu tenho que me vigiar nesse assunto.

Constantemente.

Aí, toda vez que ela vai no mercado com o meu lindo, rico e suado dinheirinho, eu já começo a mentalizar flores, passarinhos cantando, cachoeiras e paz mundial.

Na verdade não.

Isso é um pouco gay.

Eu só lembro que esse é um assunto que ME deixa bravo mais do que o normal, e que eu tenho que segurar a onda.

Lembro que eu não posso descontar a minha raiva na minha mulher, pois a culpa não é dela.

E a minha mulher também já sabe que eu tenho Marte na Casa 2. Portanto, se em algum momento eu explodir sem perceber, ela vai ter mais paciência comigo e não vai ficar tão ofendida.

Se não existisse essa consciência clara aqui em casa, com o passar dos anos, episódios assim iam se acumular e ficar cada vez mais intensos.

Um ia acabar odiando o outro.

E aí já era.

Sacou?

Pra saber como funciona esse negócio é que existe o curso Cosmologia e Astrologia Medieval.

Se você ainda não é assinante do ICLS, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Várias oportunidades na vida? Cuidado.



Se eu soubesse desse macete uns anos antes… Cara…

Tudo teria sido MUITO mais fácil.

Aqui vai:

Hoje em dia, a vida moderna te abre um monte de portas. Você tem um leque quase ilimitado de opções na vida. Dá pra escolher qualquer coisa.

Não é verdade?

Porém, quem disse que você vai acertar?

É fácil se perder.

Obs.: O assunto aqui é vocação, não profissão. Você pode realizar sua vocação à parte da sua profissão. Pode até usar a sua profissão como suporte para a sua vocação. E mais: iniciar a vocação não depende de idade.

Continuando… É fácil se perder.

E você só tem uma vida, então é melhor acertar.

Gostando ou não, fazer aquilo que não era pra você fazer é uma das maiores causas de infelicidade do mundo.

Já o contrário, é causa de felicidade, de realização.

Se você realizar a SUA vocação, você vai fazer aquilo que VOCÊ foi feito pra fazer. Você SERÁ mais feliz.

Todo mundo com consciência suficiente percebe isso.

Não é difícil.

É fácil.

Agora vai uma pista: através do seu mapa natal, você pode descobrir qual é a sua Motivação Primária.

Grave bem isso: Motivação Primária.

Pega lá o seu mapa astrológico, vê o seu signo ascendente e corre pra ouvir as orientações do Gugu na aula 5 do curso de Cosmologia e Astrologia Medieval.

Lá ele ensina como é que funciona esse negócio de Motivação Primária, em cada um dos 12 signos.

Inclusive com exemplos reais de alguns alunos pra te orientar.

Mas, é só pros assinantes.

Pra fazer a sua assinatura, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Você está mais pra santo ou pra demônio?



Os astros não determinam quem você é. VOCÊ determina quem você é.

Quer uma prova?

OK.

Na astrologia tradicional (na astrologia moderna eu não sei e não quero saber) existe um treco chamado mentalidade.

A mentalidade é o jeito que a pessoa pensa espontaneamente, “no reflexo”.

Por exemplo, uma pessoa de mentalidade Jupiterina vai ter seus pensamentos, sentimentos e atitudes mais espontâneas análogas ao simbolismo do planeta Júpiter.

De mentalidade Mercurino-Venusina, análogas ao simbolismo dos planetas Mercúrio e Vênus.

E por aí vai…

Só que isso NÃO VAI DETERMINAR quem você é.

A mentalidade é como qualquer ferramenta: ela é neutra. Você pode usá-la pro bem ou pro mal.

Quer um exemplo?

Aí vai:

Eu copiei e colei aqui um trecho da apostila “Mentalidade” que o Gugu estava escrevendo para os alunos do curso de Cosmologia e Astrologia Medieval.

Esse é o trecho que descreve a mentalidade Saturnino-Marcial (considerada a “pior” mentalidade de todas, ou a mais difícil):

===== NO MELHOR
Associado a Marte e no seu melhor, Saturno torna os homens excessivamente diligentes, francos, prepotentes, austeros em seus negócios, combativos, guerreiros, ousados, implacáveis, obstinados, inflexíveis, imutáveis em suas opiniões, ocupados, competentes, ativos, inflexíveis diante de seus adversários e das dificuldades e sobre tudo bem-sucedidos em seus empreendimentos.
=====

===== NO PIOR
No seu pior, Saturno associado a Marte torna os homens imprudentes, turbulentos, tendentes ao desprezo pelos outros, amantes dos tumultos, insidiosos, enganadores, sediciosos, vorazes, hostis à comunidade, homens que se deleitam em contendas, vingativos, extenuantes, impacientes, insolentes, maldosos, arrogantes, maus, injustos, desumanos, tirânicos, saqueadores, ladrões, adúlteros, submissos ao mal, buscadores de ganhos por sua torpeza, infiéis na religião, vazios dos afetos mais comuns, trapaceiros, traiçoeiros, desonestos, perjuros, sanguinários, comedores de alimentos profanos e proibidos, assassinos, feiticeiros, sacrílegos, ímpios, os violadores de túmulos e, em suma, completamente perversos e depravados.
=====

Se fosse pra chutar um personagem histórico com essa mentalidade, qual você chutaria?

Pois é…

Hitler.

Triste, né?

Só que aí vai uma surpresa:

Existe outro personagem histórico com essa mentalidade também.

Quem?

São Thomas More.

Sim.

Um santo.

Viu só?

Da mesma mentalidade pode sair um santo e um demônio.

Só depende de você.

E a sua mentalidade, qual é?

O que você vai fazer com ela?

Se quiser aprender, o curso de Cosmologia e Astrologia Medieval está disponível no ICLS para todos os assinantes.

E se você ainda não é assinante, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Esses planetas não vão te ajudar



Há uns 4 anos atrás o Gugu passou 1 mês aqui em Joinville, na zona rural.

A mulher dele queria tirar fotos de cavalos e da paisagem.

Ele, queria agradar a mulher.

Então eles vieram.

Foi o melhor mês da vida de Joinville.

Todos os dias a gente ficava até de madrugada batendo papo. Até que num desses dias a gente caiu no assunto da astrologia (Astrologia Medieval, não Astrologia Moderna. Por favor.)

Quando ele me mostrou como a coisa funcionava, e quando eu vi que a coisa funcionava, eu pensei: “Cara, isso aqui é a chave-mestra! Se eu aprender isso aqui, vou resolver toda a minha vida!”

Claro, como se fosse cair um raio de Júpiter direto na minha cabeça e…

BOOM!

…ganhei super-poderes!

Ou como se o Sol fosse agora iluminar todos os caminhos da minha obscura vida.

Quanta inocência.

É aí que todo mundo se engana quando vai começar a estudar astrologia:

Se você não souber fazer nada que preste, a astrologia não vai te arranjar um trabalho.

Se você for insuportável, a astrologia não vai te arranjar um bom casamento.

Não vai rolar.

A astrologia não vai resolver os seus problemas: VOCÊ é quem tem que resolver os seus problemas.

O que a astrologia pode fazer (e faz muito bem) é te dar indicações:

- Quais as carreiras que serão mais fáceis pra você.

- Quais os defeitos que vão atrapalhar o seu relacionamento.

- Quais as suas inclinações naturais, sejam elas boas ou más.

- Etc…

São indicações muito valiosas, e astrologia é o melhor instrumento que eu conheço.

Porém, você é quem vai ter que fazer a coisa acontecer.

Você é quem vai ter que se corrigir.

Você é quem vai ter que se moldar.

Você é quem vai ter que construir uma pessoa de verdade, que tenha algum valor.

Se você estiver interessado, no ICLS existe o curso de Cosmologia e Astrologia Medieval.

Pra virar assinante e ter acesso, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Minha primeira experiência com a morte



Eu nunca tinha contado isso em público antes, mas lá vai:

Quando eu era adolescente, eu era preguiçoso pra caramba.

Ainda sou bastante, mas naquela época eu era preguiçoso de verdade.

Era profissional.

O horário mais intenso da minha agenda de preguiçoso era de tarde. Eu aproveitava que não tinha ninguém em casa, me jogava na cama da minha mãe (era uma cama enorme) e dormia como se tivesse morrido.

Até que um dia, foi como se eu tivesse morrido mesmo.

Eu acordei, no meio do meu sono.

Mas o meu corpo não acordou.

Eu não estava no meu corpo, eu estava num lugar escuro e infinito.

Eu tentei me mexer, mas o meu corpo não respondia.

Bateu o desespero.

Eu tentei gritar, mas minha voz não saia.

Tinha só o silêncio, a escuridão e os meus pensamentos.

Tinha só o nada.

E eu.

Meu desespero foi aumentando, aumentando, até que “do nada” eu acordei.

Meio em choque.

Não sei ao certo quanto tempo eu fiquei desse jeito, mas tive a impressão de que foram só alguns segundos.

Foram os segundos mais desesperadores da minha vida.

Os anos se passaram, e eu só fui lembrar desse episódio numa das aulas do Gugu, que ele mencionou que essa é a exata experiência da morte.

Porque quando “você” morre, não é você que morre.

É só o seu corpo.

A sua alma, a sua mente, continua.

E agora?

O que é que acontece?

A gente fica assim pra sempre?

Não aparece nada?

E mais…

E se essa experiência que durou somente alguns segundos não acabar quando eu morrer?

E se ela durar pra sempre?

O que é que a gente tem que fazer?

O que é que dá pra fazer?

O Gugu responde com detalhes tudo isso na aula “O que é o pão – Aula 1”.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas e fazer o download.

Ele começa a explicar esse processo em 2h 43min e 12s de vídeo.

Se você ainda não é assinante do ICLS, aí vi o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Como passar a religião pros seus filhos



Graças a Deus, a comida aqui de casa é excelente.

Depois de algum tempo, acabei ficando mal acostumado.

Eu simplesmente não consigo mais comer qualquer porcaria na rua.

Não dá.

Não desce.

Com religião acontece quase a mesma coisa.

Ter religião de verdade é que nem comer comida boa todos os dias.

Ela te traz satisfação e te deixa forte.

Já pensou nisso?

Pois é.

Agora aqui vai o segredo:

Quando uma pessoa tem religião de verdade, as pessoas que vivem com ela acabam saboreando a mesma coisa e ficam “viciadas” naquela religião.

Não tem como escapar.

E uma vez que essas pessoas saboreiam essa coisa boa, nada no mundo vai fazer elas abandonarem a religião.

Nada.

Então, se você acostumar os seus filhos com comida de verdade, eles nunca vão comer lixo na rua.

É simples.

Provavelmente você já tem alguma religião.

(Se não tem, então boa sorte. Você vai precisar.)

Mas agora, entra um pequeno problema.

Um pequeno grande problema.

Na última aula do ICLS (“O que é o pão”), o Gugu fala sobre 3 tipos de pessoas que estão convictas de que tem religião, mas que na verdade não tem.

É assim mesmo: pensam que tem, mas não tem.

Estão num mato sem cachorro, e pensam que tem cachorro.

E eu já adianto: se você de tempos em tempos tem algum tipo de crise de fé, por mais mínima que seja, você faz parte do terceiro grupo.

Os outros 2 grupos eu não vou comentar aqui porque é meio pesado.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas, procurar por “O que é o pão” e fazer o download.

Se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Agora você vai sentir desejo de jejuar



Quantos desejos você tem por dia?

De qualquer tipo. Não importa.

Inumeráveis, não?

Pois é.

Agora vai uma boa notícia: quando você morrer, a sua alma continua.

Show de bola, né?

Agora uma má notícia: quando você morrer, a sua alma continua.

E por que isso também é uma má notícia?

É simples: boa parte dos seus desejos vêm da sua alma, não do seu corpo.

O desejo de comer pra matar a fome vem do seu corpo, mas o desejo de sentir prazer comendo aquele chocolatinho hoje de noite vem da sua alma.

É aí que mora o perigo:

Quando você não tiver mais corpo, como é que você vai fazer pra satisfazer os desejos da sua alma que dependem do seu corpo?

Quando você não tiver mais língua para sentir, nem mãos para pegar, nem nada do seu corpo, como é que você vai fazer?

Quando essa hora chegar, todos os seus desejos vão fazer uma pressão desgraçada na sua alma.

Eles serão causa de tormento para você.

Será um inferno.

A não ser que você tenha adquirido um meio de resistir a esses desejos.

Como?

Jejum.

Parece impossível, mas o Gugu explica como isso funciona na aula “O que é o pão”, relacionando o jejum com o simbolismo do elemento água.

Está lá: 1h 1min 45s de vídeo.

Quem é assinante já tem acesso a essa aula através do Painel de Aulas.

Se você ainda não é assinante do ICLS, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

A esmola é pra você, não pro mendigo



Hoje em dia tá cheio daquelas plaquinhas escrito “Não dê esmolas”.

A desculpa esfarrapada é de que esmola não resolve o problema.

Então, é melhor não dar esmola.

Mas, tem um problema:

Quem disse que esmola é pra resolver o problema do mendigo?

Procura lá no Sermão da Montanha.

Jesus Cristo não falou que é pra dar esmola só se o mendigo não for beber.

Ou que é pra dar só se a esmola for “realmente” ajudar o mendigo.

Ele falou pra dar esmola.

Só isso.

Ponto.

Sem discussão.

Eu levei algum tempo pra entender isso, até escutar a explicação do Gugu:

A esmola não é pra resolver um problema do mendigo.

É pra resolver um problema seu.

Você deve dar esmola por causa de você.

Não por causa do mendigo.

Como assim?

É isso que ele explica na aula “O que é o pão”, usando o simbolismo do elemento fogo e do processo de assar o pão.

Pra ir direto ao ponto, é só pular para 1h 18min 40s do vídeo.

Quem é assinante já tem acesso a essa aula através do Painel de Aulas.

Se você ainda não é assinante do ICLS, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Receita de pão espiritual



- Ganharás o pão com o suor do teu rosto.

- O pão nosso de cada dia nos dai hoje.

- Pão e vinho.

E por aí vai.

Não tem como dizer que “pão” não significa nada na vida espiritual.

Deus não usou desse símbolo em vão.

O pão é necessário pra sua sobrevivência.

É alimento pro seu corpo.

Certo?

Mas, existe um outro tipo de pão: aquele que é alimento pra sua alma.

Esse pouca gente conhece.

Só que tem um problema: assim como o seu corpo, se a sua alma não se alimentar, ela morre.

Então, é melhor você alimentar a sua alma.

É melhor você descobrir que pão é esse.

O que é esse pão.

Não só o que é esse pão, mas como fazer pão direito.

Sim, existe um jeito certo de fazer pão.

Os santos já ensinaram.

Mas, como sempre, ninguém sabe de nada.

Não tem problema.

O Gugu mostra de-ta-lha-da-men-te o que é esse pão e como fazer esse pão, na nova aula do ICLS: “O que é o pão”.

Todos os assinantes já têm acesso a essa aula.

Se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Como ficar santo



A verdade tem que ser dita:

Na história de todos os lugares você acha uma pá de santos.

Pode pesquisar: eles estão sempre lá, fazendo um monte de milagres pra dar força pra fé de todo mundo.

Em todas as gerações.

Exceto no Brasil.

Já reparou?

Um país desse tamanho, com 500 anos de história, simplesmente não tem santo.

Não é muito estranho?

Você já se perguntou o porquê?

É simples:

Santidade é algo que Deus dá, mas não é aleatório.

EXISTE um jeito de ficar santo.

Esse jeito é indicado nas Escrituras Sagradas e nos escritos dos santos.

Você só não tinha sido informado disso.

Até agora.

Pois é justamente isso que o Gugu mostra na nova aula do ICLS: “O que é o pão”.

Essa foi uma aula presencial que o Gugu deu esse ano somente em Paranavaí, pra um grupo seleto de alunos.

Por sorte essa aula foi gravada.

E por sorte você agora foi informado.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas, procurar por “O que é o pão” e fazer o download.

Depois não adianta reclamar que não sabia.

Se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Leituras recomendadas para religião comparada



O curso mais famoso do Gugu é o antigo curso de religião comparada, “Religiões do Mundo”.

As gravações sobreviveram.

Estão lá no grupo “ICLS – Grupo de Estudos” (http://www.icls.com.br/religioes-do-mundo).

Porém, a bibliografia indicada não tem lá.

Mas eu tenho.

Pra quem quiser, aí vai:

 

===== HINDUÍSMO
- Guénon, René. Introduction générale à l’étude des doctrines hindoues. Paris, Maisnie-Trédaniel, 1997
- Guénon, René. L’Homme et son devenir selon le Vêdânta. Paris, Éditions Traditionelles, 1991.
- Müller, F. Max. Six Systems of Indian Philosophy. Kessinger Publishing, 2003
- Ramana Maharshi. Ensinamentos Espirituais. São Paulo, Editora Pensamento, 1993
- Shankara. A Jóia Suprema do Discernimento. São Paulo, Editora pensamento, 1992
- Zimmer, Heinrich. Philosophies of India. Princeton, Princeton University Press, 1969
=====

===== BUDISMO
- Coomaraswamy, Ananda K. O Pensamento Vivo de Buda. São Paulo, Livraria Martins, 1965.
- Coomaraswamy, Ananda K. Mitos Hindus e Budistas. São Paulo, Editora Landy, sd.
- D. T. Suzuki. A Doutrina Zen da Não-Mente. São Paulo, Editora Pensamento, sd.
- D. T. Suzuki. Buddha of Infinite Light: The Teachings of Shin Buddhism, the Japanese Way of Wisdom and Compassion. Boston, MA, Shambhala, 2002.
- Taisen Deshimaru. A Tigela e o Bastão. São Paulo, Editora Pensamento, sd. Eugen Herrigel.
- A arte cavalheiresca do arqueiro Zen. São Paulo, Editora Pensamento, sd.
- Marco Pallis, Peaks and Lamas. Emeryville, CA, Shoemaker & Hoard, 2005.
- Marco Pallis, The Way and the Mountain. Londres, Peter Owen Publishers, 1991.
- Marco Pallis, A Buddhist Spectrum: Contributions to the Christian-Buddhist Dialogue. – Bloomington, IN, World Wisdom Books, 2004.
=====

===== JUDAÍSMO
- Robert M. Seltzer, Jewish People, Jewish Thought, New York, Macmillan, 1980.
- Barry W. Holz, org., Back to the Sources, New York, Simon and Schuster, 1986.
- Leo Schaya, The Universal Meaning of the Kabbalah, Bloomington, IN, World Wisdom Books, sd.
- David Ariel, The Mystic Quest: An Introduction to Jewish Mysticism, Northvale, NJ, Jason Aronson, 1988.
- Daniel Chanan Matt, The Zohar, New York, Paulist Press, 1983.
- Gershom Gerhard Scholem, As Grandes Correntes da Mística Judaica, São Paulo, Editora Perspectiva, 1995.
=====

===== CRISTIANISMO
## Igreja Ortodoxa
- Timothy Ware, The Orthodox Church, New York, Penguin Books, 1986. Existe tradução em português online no website http://www.ecclesia.com.br
- St Gregory Palamas, The Triads, New York, Paulist Press, 1982.
- Anônimo, Relatos de um Peregrino Russo, São Paulo, Paulus, 1997.
## Catolicismo
- Karl Adam, The Spirit of Catholicism, New York, Doubleday, 1954
- Leo J. Trese, A Fé Explicada, São Paulo, Quadrante, sd.
- Santo Agostinho, Sobre o Sermão do Senhor na Montanha, Campo Grande, MS, Edições Santo Tomás, 2003.
- Anônimo, A Nuvem do Não Saber, São Paulo, Paulus, 1998.
- Santa Teresa de Ávila, O Livro da Vida, São Paulo, Paulus, 1997.
## Protestantismo
- Lilian Staveley, The Golden Fountain, Bloomington, IN, World Wisdom Books, sd.
- George W. Forell, The Protestant Faith, Columbus, OH, Augsburg Fortress Publications, 1975.
- Jacob Boehme, The Way to Christ, New York, Paulist Press, 1977.
- Emanuel Swedenborg, Heaven and Hell, Pillar Books, 1976.
=====

===== ISLAMISMO
- Martin Lings, Muhammad, His Life Based on the Earliest Sources, Rochester, V, Inner Traditions, 1987.
- Martin Lings, What is Sufism, The Islamic Texts Society, 1994.
- Abu Bakr Siraj ad-Din, The Book of Certainty, The Islamic Texts Society, 1992.
- Seyyed Hossein Nasr, Ideals and Realities of Islam, San Francisco, Harper-Collins, 1989.
- Abdel Halim Mahmud, The Creed of Islam, London, World of Islam Festival Trust, 1978.
- Frthjof Schuon, Para Compreender o Islã: Orginalidade e Universalidade da Religião, Editora Nova Era, 2006.
=====

 

É, agora você está me devendo mais uma.

Se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

O desconto acaba em 59 minutos



O desconto de R$ 100 na assinatura do ICLS acaba em 59 minutos.

Na verdade, essa promoção ia até sexta-feira, mas o Tales resolveu estender até hoje.

Então, não vai mais ter prorrogação.

Depois disso, acabou.

Já era.

It’s over.

É melhor acreditar.

Se você estava até agora assistindo o Fantástico, é a sua chance de assistir às aulas do Gugu e limpar a sua cabeça.

Para aproveitar a promoção nos últimos minutos, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

O Ministério do Gnosticismo adverte



O excelentíssimo senhor Presidente da República Educativa do ICLS, Tales Saruman de Carvalho, acaba de anunciar que a promoção de R$ 100 de desconto na assinatura do site será estendida até depois de amanhã, 13 de Novembro de 2016, às 23:59 (horário de Brasília).

Pedimos a todos aqueles que ainda não são assinantes do ICLS que botem a mão na consciência, parem de desperdiçar verba e comecem a investir recursos na sua auto-educação.

O Ministério do Gnosticismo adverte:

Cada vez que alguém não faz as contas e perde a promoção por achar que ainda assim é muito dinheiro, uma fada morre.

Para aproveitar a promoção, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

O hangout sobre arte maluquística é daqui a pouco



Só pra te lembrar que vai começar daqui a pouco o hangout sobre arte.

É hoje, 10 de Novembro, às 21h.

O pianista Felipe Scagliusi, o ator e diretor Roberto Mallet e o pintor e escultor Luiz Branco vão bater um papo com o professor Luiz Gonzaga de Carvalho Neto (Gugu) e o presidente Tales de Carvalho sobre o motivo pelo qual os artistas hoje em dia ficam malucos, e o que fazer para não despirocar.

Aí vai o link: https://www.youtube.com/watch?v=iTWFq1M8qHc

Até logo.

Meydjer Windmüller

PS.: Se você não é assinante ainda, não esquece que vai rolar uma surpresa.

Talvez o hangout de amanhã não seja pra você



Acabei de participar de uma conversa com o pianista Felipe Scagliusi e o presidente do ICLS Tales de Carvalho.

Fiquei só de bicão mesmo.

Observando.

Eles estavam se aquecendo pro hangout de amanhã.

Vai ser o hangout onde eles e o ator e diretor Roberto Mallet, o pintor e escultor Luiz Branco e o professor Luiz Gonzaga de Carvalho Neto (Gugu) vão explicar como que os artistas ficam malucos.

E, também, como eles podem fazer pra não ficarem malucos.

Aliás, pra quem perguntou, o hangout vai ser aberto pra todo mundo.

Assinantes e não assinantes.

Todo mundo, menos pra aqueles que assistem só pra ficar falando mal depois.

Se você é um deles, usa o seu tempo pra ficar assistindo o vídeo da Yoko Ono berrando no YouTube.

Se você não é, é só acessar o nosso site amanhã, quinta-feira, 10 de Novembro, às 21h.

Vou deixar um link pro hangout na página inicial.

E, se você ainda não é assinante do ICLS, não assina ainda.

No hangout o Tales vai explicar o porquê.

Mas, se você não tá nem aí pro que o Tales vai falar amanhã no hangout, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Se eu fosse artista, já teria me matado também…



Já percebeu como tem uma pá de artista que se mata?

É a prova de que todo artista hoje em dia fica tudo maluco mesmo.

Pelo menos pra mim, é.

Porém, se você procurar na lista de músicos que cometeram suicídio, não vai encontrar o pianista Felipe Scagliusi.

Se procurar na lista de atores, não vai encontrar o ator e diretor Roberto Mallet.

E nas artes plásticas, também não vai encontrar o pintor e escultor Luiz Branco.

Graças a Deus.

Assim eles vão poder participar do hangout com o Gugu e explicar por que os artistas ficam malucos.

E, pra quem já é artista e ficou com medo de ficar maluco, eles também vão explicar como fazer pra não ficar maluco.

Vai ser na quinta, dia 10 de Novembro, às 21h.

É só acessar o nosso site nesse horário que vai ter um link pro hangout.

Lembrando que se você ainda não é assinante do ICLS, é melhor não assinar agora.

No hangout você vai saber o porquê.

Mas, se você simplesmente não aguenta esperar, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

A arte e o seu retrato berrado



Você já deve ter visto o vídeo Yoko Ono Screaming at Art Show no YouTube.

Se não viu, não veja.

É pro seu bem.

Se você já viu, então eu posso tocar no assunto sem peso na consciência: é um retrato berrado – digo… – falado do que é ser um artista hoje em dia.

Tem também aquele documentário do Roger Scruton no YouTube, Why Beauty Matters (Por que a beleza importa?), com mais uns 30 anti-exemplos.

Vendo tanta maluquice, fica a pergunta: por que é que todo artista fica maluco?

Com maluco não se fala…

Então não adianta perguntar pra eles.

É por isso que a gente tá organizando um hangout com 3 grandes artistas que, pelo contrário, estão mais lúcidos que todo mundo.

Vai ser a sua chance de não perder a fé na espécie humana.

Semana que vem eu entro em contato com mais informações.

Só fica um aviso: se você ainda não é assinante do ICLS, NÃO assine agora.

Vai ter surpresa.

Mas se você é teimoso, aí vai o link:

http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Será mesmo que Deus te ama?



Deus criou todas as coisas.

E viu que era bom.

Inclusive você (por incrível que pareça).

Porém, a sua personalidade foi você mesmo que criou.

A cada decisão.

Aí é que entra o problema: Deus só ama aquilo que Ele criou.

E a sua personalidade: está de acordo com o que Ele criou?

Deus te ama, do jeito que você é AGORA? Você SABE isso?

Em outras palavras…

Você já tá garantido?

Se você ficou na dúvida, é melhor assistir a aula A Oração, a partir dos 59min e 43s.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas, procurar por A Oração e fazer o download.

Se você ainda não é assinante, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Deus vai aparecer pra você?



Quando eu era criança eu ficava pensando: onde é que Deus está?

Como Ele é?

Tinham me dito que Ele existia e que estava em todos os lugares.

Aí eu ficava tentando imaginar como isso era possível.

E pra piorar…

Me disseram também que Ele sabia de todas coisas.

Inclusive, que Ele até lia os meus pensamentos.

Aí, eu ficava me policiando pra não duvidar “de verdade” nem por um segundo.

Afinal de contas, vai que eu era pego no flagra duvidando dEle?

Eu ia acabar me ferrando…

Minha vida não era fácil não.

Pô… Custava aparecer pra mim só uma vezinha?

Só pra me aliviar?

A minha vida ia ficar muito mais fácil.

E eu nunca mais ia ficar me preocupando que eu poderia me ferrar.

Você já deve ter passado por algo parecido.

Mas, será que passou mesmo?

“Já passou”, no sentido te ter superado essa pergunta?

Pois é ela que o Gugu responde na aula que ele deu em Curitiba esse ano: A Oração.

É nela que ele fala o porquê Deus não aparece como Ele é.

E fala também que Deus já aparece pra você. Mas não do jeito que você tá esperando.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas, procurar por A Oração e fazer o download.

Se você ainda não é assinante, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

É por isso que você tem que rezar…



Foi quando eu conheci o Olavo de Carvalho que eu comecei rezar.

E foi quando eu conheci o Gugu que eu comecei a querer rezar.

(Obrigado, pai e filho).

Mas, com o tempo esse querer vai ficando fraco.

A gente tem que puxar da memória: por que é que eu queria rezar?

E por um tempo essa memória é até suficiente…

Só que o nosso humor muda conforme a Lua, e tem dia que nem a memória desse querer ajuda.

Isso é assim com todo mundo.

Pelo menos todo mundo que eu conversei sobre isso.

Afinal de contas, se Ele já sabe tudo o que eu preciso, então…

Por que é que eu tenho que rezar?

O Gugu resolve isso na aula que ele deu em Curitiba esse ano: A Oração.

Se você já passou ou está passando por esse problema, então você PRECISA resolver isso o quanto antes.

Vai por mim.

E se você ainda não passou, você é um sortudo que já vai ter a arma certa pra quando o problema aparecer.

Faz alguns meses já que eu assisti essa aula, e ainda não terminei de colher os frutos dela…

Até porque ela tem mais de 6 horas de duração.

Pra quem já é assinante do ICLS: é só ir lá no Painel de Aulas, selecionar Aulas Avulsas, procurar por A Oração e fazer o download.

Se você ainda não é assinante, aí vai o link:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Esse é o exercício espiritual recomendado por Santo Antão



Existe um “tesouro escondido” na primeira aula do curso Os Santos que Abalaram o Mundo.

Na verdade, não é um curso.

São dois cursos:

1) O primeiro curso o Gugu deu em 2007. São as transcrições.
1) O segundo ele deu em 2010. São as gravações

Só que o pessoal passa batido pelas transcrições.

E é logo na primeira transcrição (aula sobre Santo Antão) que o tesouro está escondido.

É o seguinte:

Santo Antão dizia que para a santificação é necessário ter a capacidade de testemunhar os seus próprios fenômenos mentais.

Então, você precisa criar uma testemunha.

É só essa testemunha que pode reformar a alma pra tornar ela perfeita.

Primeiro você começa observando a sua própria psique, até perceber que ela é um fluxo incessante de pensamentos.

Isso todo mundo já percebeu mais ou menos quando foi “olhar rapidinho” a timeline do Facebook e depois viu que esse rapidinho levou quase 2 horas.

Até aí tá fácil.

O problema é que essa percepção ainda é muito fraca.

Você precisa ter uma PERCEPÇÃO CLARA disso pra poder criar a testemunha.

Como?

Com o exercício prescrito pelo próprio Santo Antão.

O Gugu ensina esse exercício logo na página 2 da transcrição da aula sobre Santo Antão.

Quem é assinante já pode baixar.

E quem não é, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Você foi reprovado na vida



Cara, quantas vezes você já ficou sem saber o que fazer?

Tipo, na vida mesmo.

Toda vez que você tomou uma decisão certa foi bom, não foi?

Lembra pelo menos de uma escolha marcante que você acertou na mosca.

Lembrou?

Só de lembrar já é bom, né?

Mas, toda vez que você tomou uma decisão errada, foi ruim.

Tenta lembrar agora de uma que te marcou. Agora.

A sensação é horrível, né?

Então, se você for uma pessoa mediana, “matematicamente” falando, e acertou metade e errou a outra metade, é porque você ainda não pegou a manha da coisa.

Tirou só 5.

Foi reprovado.

Não entendeu como funciona a vida humana.

Mas, tem gente que entende como isso funciona.

É sério.

Duvida?

Então vai lá nos 18min32s da primeira aula do curso “Os Santos que Abalaram o Mundo” e vê.

Quem é assinante já tem acesso ao curso.

E quem não é, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Não seja você mesmo



Hoje em dia todo mundo fica falando: “Seja você mesmo.”

Pra mim isso é uma babaquice.

Em que sentido?

Espera aí. Vou explicar:

Se você quer se tornar, sei lá, um grande executivo… O que você faz?

Tira tudo da sua cabeça?

Não vai rolar.

Se você quer se tornar, é porque você ainda não é.

Se você ainda não é, você ainda não tem a cabeça do tal executivo.

E se você não tem a cabeça do tal executivo, não vai ter nada nela pra te ajudar.

O que uma pessoa inteligente faria?

I-mi-ta-ção.

Você imita quem você quer se tornar.

Você aprendeu a falar tirando as palavras da sua própria cabeça ou imitando quem já falava?

Pois então…

É por isso que as pessoas acumulam as biografias dos santos.

Como o Gugu fala na primeira aula do curso “Os Santos que Abalaram o Mundo”:

“A melhor maneira de agir é imitando aqueles que nos antecederam.”

Quem é assinante já tem acesso ao curso.

E quem não é, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

O que Deus tem a ver com o meu dente



Até que enfim.

Acabei de voltar do dentista pra ver como ficou a cirurgia que eu fiz há 2 semanas.

Meu siso estava nascendo na diagonal, mas não tinha espaço.

Quer dizer, não estava nascendo.

Só tentando.

A única coisa que ele conseguiu mesmo foi me fazer sentir dor.

E me lembrar de algo que o Gugu já falou mais de uma vez na aula.

Se eu não me engano, é dos Santos Padres:

“Você tem que sentir Deus como se sente uma dor de dente.”

Quando você tem dor de dente, existe alguma fração de segundo que você esquece dela?

Não, né?

Pois então.

Os santos são assim.

Pra eles é mais fácil esquecer da dor de dente do que esquecer de Deus.

Eu nunca tinha sequer imaginado o que era um santo, até começar a assistir as aulas do Gugu.

Pra quem está querendo, existe no ICLS o curso Os Santos que Abalaram o Mundo.

Só pros assinantes do ICLS.

Se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Essa cega enxerga melhor que todo mundo



E aí, curtiu os filmes durante esse fim de semana?

O Luzes da Cidade (City Lights) do Chaplin é um dos que eu mais gostei.

No final você vai entender o porquê.

Se você não viu, vai lá no YouTube que tem o filme completo.

É o seguinte:

O Chaplin é um vagabundo que mora na rua e acaba conhecendo uma cega que vende flores na rua pra poder sobreviver.

Logo mais ele conhece um milionário bêbado suicida e salva a vida dele.

Esse cara vira seu amigão, mas sempre que passa o efeito da cachaça ele esquece do nosso herói.

Durante o filme o vagabundo vai fazer de tudo pra evitar que o amigo se mate e pra conseguir grana pra ajudar a cega.

Ele vai se atrapalhando todo até que…

Não, eu não vou contar o final do filme.

Fica tranquilo.

Contei só o suficiente pra explicar qual o ponto central do filme:

O vagabundo é, na verdade, um sujeito da mais alta nobreza.

Mas todo mundo acha que ele é só um mendigo. Todo mundo, na cidade inteira. Os únicos que enxergam quem ele realmente é são o bêbado e a cega(!).

Essa é a moral da história.

Mas não tem muita gente que enxergou isso.

Tá todo mundo cego hoje em dia.

Nem todo mundo teve a oportunidade de assistir aulas do Gugu o suficiente pra abrir os olhos.

Só os assinantes do ICLS.

Se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller

Os filmes preferidos do Gugu



No começo de 2013, enquanto o sol saia de Peixes e entrava em Áries, o Gugu passou 1 mês no sítio do Juliano Alcântara.

Sim. Ele é um sortudo.

Só que eu, na minha casa fico domiciliado, e na casa do Juliano fico exaltado (piadas astrológicas).

Então eu fui na casa do Juliano todos os dias.

Sim. Eu sou um cara sortudo.

A gente ficava conversando até de madrugada.

E numa dessas conversas o Gugu começou a falar sobre alguns dos filmes que ele mais gostava.

O que eu fiz?

Anotei tudo.

Sim. Você agora também é um sortudo.

Aí vai a lista:

 

- After the Rain (Ame Agaru) – http://www.imdb.com/title/tt0181960/

- City Lights – http://www.imdb.com/title/tt0021749/

- Fantasia – http://www.imdb.com/title/tt0032455/

- Gunfight at the O.K. Corral – http://www.imdb.com/title/tt0050468/

- Henry V – http://www.imdb.com/title/tt0036910/

- Irma la Douce – http://www.imdb.com/title/tt0057187/

- Julius Caesar – http://www.imdb.com/title/tt0045943/

- L’Armata Brancaleone – http://www.imdb.com/title/tt0060125/

- La Grande Illusion – http://www.imdb.com/title/tt0028950/

- My Fair Lady – http://www.imdb.com/title/tt0058385/

- On the Waterfront – http://www.imdb.com/title/tt0047296/

- Quo Vadis – http://www.imdb.com/title/tt0043949

- Rigoletto – http://www.imdb.com/title/tt0253590/

- Samurai I (Miyamoto Musashi) – http://www.imdb.com/title/tt0047444

- Samurai II (Ichijoji no ketto) – http://www.imdb.com/title/tt0048579/

- Samurai III (Ganryujima) – http://www.imdb.com/title/tt0049710

- Seven Samurai (Shichinin no Samurai) – http://www.imdb.com/title/tt0047478/

- The Big Country – http://www.imdb.com/title/tt0051411/

- The Cincinnati Kid – http://www.imdb.com/title/tt0059037/

- The Dirty Dozen – http://www.imdb.com/title/tt0061578/

- The Front Page – http://www.imdb.com/title/tt0071524/

- The Princess Bride – http://www.imdb.com/title/tt0093779/

- The Taming of the Shrew – http://www.imdb.com/title/tt0061407/

- The Tragedy of Macbeth – http://www.imdb.com/title/tt0067372/

- The Twilight Samurai (Tasogare Seibei) – http://www.imdb.com/title/tt0351817/

- Witness for the Prosecution – http://www.imdb.com/title/tt0051201/

- Yojimbo – http://www.imdb.com/title/tt0055630/

 

Curtiu?

Agora você tá me devendo uma.

Já pode ir lá baixar os filmes no Pirate Bay.

Depois vai lá no grupo do Facebook e comenta (https://www.facebook.com/groups/icls.com.br/).

E se você ainda não é assinante do ICLS, assina aqui:
http://www.icls.com.br/assinatura/

Meydjer Windmüller